O mercado brasileiro de clubes de assinatura ainda é recente e pouco conhecido. Porém, esse cenário muda todos os dias, de modo que em 2021, o número de empresas que abriram seu próprio clube aumentou 18%, sendo que a previsão é que 75% das empresas no Brasil ofereça o serviço até 2023.

No meio desses números animadores está o Hub Home Box, um portal que concentra e cataloga clubes de assinatura de todo país em um único lugar. A idealizadora do site, Luciana Pimenta, participou recentemente do reality show de empreendedorismo Shark Tank Brasil, onde explicou seu projeto de difundir os clubes de assinatura no território nacional, em busca do tão sonhado investimento de algum dos tubarões do programa.

Depois de defender seu negócio e contar a importância que ele tem para trazer visibilidade e recorrência aos pequenos empreendedores que operam os clubes de assinatura listados no portal, Luciana conseguiu o investimento de Carol Paiffer, renomada co-fundadora da ATOM. O programa pode ser assistido no canal oficial do Shark Tank no Youtube.

Agora, com o investimento e com muito trabalho pela frente, Luciana lista quais foram as 5 lições que aprendeu com a experiência Shark Tank, para ajudar não só o Hub Home Box a crescer, como também para ajudar você, que é empreendedor ou está pensando em começar seu próprio negócio. Confira, a seguir:

1. Superar os próprios limites
Participar do Shark Tank Brasil foi uma escolha inicialmente despretensiosa para a CEO Luciana Pimenta. Porém, durante a preparação para a gravação do programa, a empreendedora passou a encarar a oportunidade como uma estratégia. “A gente percebeu que seria muito importante para o nosso negócio crescer mais rápido ter um investidor. Percebemos que o Shark Tank poderia abrir várias portas e trazer mais visibilidade para nós e para os nossos clubes de assinatura”, conta Luciana.

Durante a preparação para a participação no reality, Luciana relatou que houve insegurança. “Eu sabia que quanto mais eu me preparasse, menos insegura eu ficaria. O programa me fez revisitar muita coisa, restruturar, repensar meu negócio e estudar muito. No fim, acabei aprendendo a acreditar mais em mim, como empreendedora, como pessoa e como mulher”, afirma.

Além de perceber a importância de acreditar na própria ideia para poder convencer as outras pessoas, a fundadora do Hub Home Box aprendeu que empreender é expandir suas próprias capacidades. “Quando você pisa naquele palco, você tem que ter muita segurança do que vai falar. A gente precisa acreditar que é capaz de tudo, acreditar que a gente consegue se superar”, explica Luciana.

2. Entender os defeitos e as limitações do seu negócio
No dia da tão aguardada gravação, a CEO diz que o nervosismo dos colegas empreendedores que também aguardavam para fazer seu pitch frente aos tubarões é contagiante. “A gente ficou o dia inteiro esperando a nossa hora, estudando um pouco dos números. Aí vamos para a maquiagem, gravamos as entradas, a entrevista com a apresentadora Luitha Miraglia… É uma espera sem fim, dá uma agonia. É realmente inexplicável”, relata Luciana.

Com tanta coisa em jogo no momento de enfrentar os famosos investidores, Luciana diz que é inevitável pensar nas próprias limitações e nos pontos que sabe que a empresa ainda precisa melhorar. “Eu aprendi muito a olhar meu negócio com uma visão de fora, para minimizar os erros e os defeitos da melhor maneira que puder”, avalia.

Luciana ainda revela que, apesar dos cortes e das edições do programa, toda a tensão e desafio que se vê na tela são reais. “Quando chega a hora, é pra valer, é tudo ou nada. Tudo o que mostra no programa é verdade”, assegura.

Para os empreendedores que ainda estão começando a estruturar seus negócios, a dica da CEO do Hub Home Box é a de estudar bastante o mercado antes de começar. “É importante conhecer a terra em que está pisando. Também é imprescindível planejar: montar planilha, montar estratégias, tentar definir onde quer chegar e definir metas. Tudo isso é difícil para quem está dentro da operação, mas é muito importante para saber se aquilo vai dar certo ou não”, afirma Luciana.

Além disso, a empreendedora também ressalta a importância do famoso networking. “É bom conversar com muita gente, fazer todas as reuniões que puder, até com quem aparentemente não tenha nada a ver com a sua empresa. O fato de você conversar também faz você crescer muito. Escutar e aprender com os outros traz muito valor para o seu negócio”, aponta a empreendedora.

3. Somar é multiplicar
“Quanto mais gente de mão dada, melhor. Somar é multiplicar”, declara Luciana, seguindo com os aprendizados que obteve na experiência Shark Tank. “Não dá pra ter medo de contar sua ideia, nem de trazer mais gente para agregar. Fica mais fácil, a gente não vai perder o controle, a empresa é nossa, mas a gente ganha uma força que faz toda a diferença”, enfatiza.

E falando em abrir caminho para novos parceiros atuantes no Hub Home Box, Luciana conta que a investidora Carol Paiffer já tem ajudado seu negócio de várias formas. “Ela é uma pessoa muito aberta a novas ideias, ela faz a gente sair um pouquinho do óbvio”, comenta. “Além disso, ela tem conexão com muita gente, nos ajuda com várias parcerias e está disponibilizando empresas de consultoria para nos ajudar a entender nosso negócio e nossos números de forma estratégica”, acrescenta a CEO.

Mas é claro que a entrada de uma investidora também traz muitas responsabilidades para a empresa, e Luciana afirma que isso já tem feito o Hub estudar melhor suas propostas, suas estratégias e seu networking. “O investimento vai ajudar a gente em coisas que talvez não conseguiríamos fazer agora, como tracionar mais rápido o nosso marketing, por exemplo”, conta Luciana.

4. Saber ouvir não

É claro que nem todos os empreendedores participantes do Shark Tank conseguem o tão sonhado investimento. Até mesmo para a fundadora do Hub Home Box o sim não veio de imediato.

“O não também era uma resposta que eu tava disposta a escutar. Só nesse programa, ouvi quatro nãos até ouvir o sim.”, relembra Luciana Pimenta. “É difícil ouvir não, mas a gente aprende com ele também”, complementa.

Depois de ter participado do programa de TV, Luciana diz que a relação com sua empresa mudou bastante. “Abriu a minha cabeça pra entender tudo melhor, todas as oportunidades, o potencial que a empresa tem, todas as frentes de atuação que a gente pode jogar energia”, conta. “O nosso negócio não é uma coisa só, tem vários Hubs aqui dentro. Foi muito importante para que a gente pudesse olhar caminhos complementares ao marketplace, sempre explorando esse mundo de clubes de assinatura, que é muito rico e está crescendo muito”, analisa Luciana.

5. A importância de uma rede de apoio

Não é só de ideias e estratégias que se faz um empreendedor. Luciana Pimenta também aponta a importância de ter uma rede de apoio na hora de arriscar ter seu próprio negócio.

“Quando estamos em grandes projetos e nos unimos com nossa equipe, com nossos amigos, com nossa família, as coisas funcionam melhor, de maneira mais plena”, afirma a empreendedora. “Graças à essa união com os nossos clubes, com nosso time, com nossa família, com todo mundo que gosta do Hub, tive mais coragem de ir lá no Shark Tank e apresentar minha empresa”, pontua.

E aí, gostou do conteúdo? Entre para o mercado de clubes de assinatura junto ao Hub Home Box clicando aqui! Ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário aqui no blog!