Que os clubes de assinatura se tornaram uma grande tendência nós já sabemos. A questão é: os consumidores estão realmente aberto para essa tendência? E mais: que tipo de mercado é esse?

Por ser um formato novo, pouco explorado e com muitas possibilidades, é muito comum que o empreendedor que flerta com a ideia de ter um clube de assinatura se sinta um pouco inseguro em relação a esse modelo de negócio.

O conceito do clube de produtos físicos é fácil de entender: o cliente assina o serviço e recebe todo mês em sua casa uma caixa com uma seleção de itens escolhidos especialmente para ele, com base em seu gosto pessoal. Mas a pergunta que todo dono do próprio negócio continua a se fazer é: será que vale mesmo à pena montar  meu próprio clube de assinatura?

Para te ajudar a entender esse cenário, apontamos, a seguir, algumas informações interessantes sobre o mercado de clubes de assinatura no Brasil:

Visão geral
No Brasil, os clubes de assinatura começaram a se popularizar com ainda mais força no ano de 2020, durante a pandemia do novo Coronavírus. Com a população passando mais tempo em casa, preservando sua saúde frente a um cenário incerto e sem precedentes, o clube de assinatura caiu como uma luva, trazendo praticidade e experiências para dentro das casas, com conforto e segurança.

Naturalmente, essa parcela da população é constituída por consumidores já inseridos no contexto digital. Essas pessoas já tinham o hábito de fazer compras pela internet e logo se familiarizaram com a forma de funcionamento dos clubes. Entretanto, cada vez mais consumidores estão tomando conhecimento desse tipo de serviço, mesmo que ainda não tenham efetuado nenhuma assinatura.

Em 2019, os clubes de assinatura já movimentavam 1 bilhão de reais, número que cresceu cerca de 10% em 2020 e mais outros 10% em 2021, mostrando que a tendência veio para ficar. Já existem mais de 4 mil clubes de assinatura em funcionamento no país, e os números continuam crescendo diariamente.

Os clubes de vinhos, de livros e de cosméticos são os mais populares, uma vez que oferecem um serviço personalizado, levando todo mês para a casa dos assinantes itens que eles já costumavam comprar certa regularidade. Além disso, a seleção dos produtos a serem enviados mês a mês costuma passar por uma avaliação, onde são escolhidos itens que tem sinergia com os gostos e com as preferências de cada cliente, tornando a experiência de entrega totalmente customizada.

E esse é o ponto principal que torna o clube de assinatura atrativo para o consumidor: a entrega recorrente de uma experiência individualizada e que já era desejada. Por mais que a circulação de renda dos clubes de assinatura se concentre atualmente na região sul, já existem clubes espalhados por todo o território nacional e é uma questão de tempo para que eles comecem a ganhar cada vez mais popularidade.

Benefícios para empreendedores
Com o clube de assinatura, a receita é recorrente. Isso quer dizer que, contanto que os assinantes mantenham suas assinaturas, o faturamento mensal do clube será estável e previsível, abrindo possibilidade de cálculo para investimentos e melhorias em um curto prazo.

O foco desse negócio é a fidelização dos clientes. Por essa razão, um clube com um bom desempenho é um clube que consegue manter seus assinantes satisfeitos e seguir aumentando o gráfico de novas assinaturas. Além disso, é possível manter um clube de assinatura sem abrir mão de outras frentes de venda, como a loja física ou o catálogo virtual de produtos.

O ideal é que o clube seja uma alternativa para quem gosta ou se identifica com esse formato. Nem todo consumidor é um potencial assinante de um clube de assinatura, porém, ter essa opção disponível dentro de sua empresa trará valor ao seu negócio e estabelecerá uma comunicação com públicos que buscam experiências personalizadas.

Vantagens para empresas já consolidadas
75% das empresas terão um clube de assinatura até 2023, como aponta estudo feito pela E-commerce Brasil. Isso mostra o quanto essa nova frente de negócio é promissora não só para pequenos empreendedores, como também para grandes marcas que, de tempos em tempos, precisam se reinventar para poderem se manter no mercado.

O clube de assinatura é um modo tangível de manter os clientes fidelizados e também representa uma oportunidade de ser um canal aberto, que apresenta as novidades a respeito da empresa e dos produtos em primeira mão para seus assinantes. Além disso, o clube também oferece uma relação mais afetiva com cada cliente, fomentando sua percepção de pertencimento à uma comunidade que o reconhece e o valoriza.

A longo prazo, um assinante fidelizado de um clube de assinatura torna-se espontaneamente um “embaixador da marca”. Isso representa uma grande possibilidade de que a empresa colha os frutos do famoso boca-a-boca, uma vez que esse assinante pode falar constantemente sobre o clube com a família, com os amigos e também em suas redes sociais.

Múltiplas possibilidades
Existem clubes de assinatura de praticamente todos os segmentos. Por mais que os clubes de livros, bebidas e beleza ainda sejam os mais difundidos, também é possível encontrar em todo o país clubes com propostas variadas e bastante inovadoras, podendo ser clubes de curadoria ou simplesmente clubes de reposição de itens.

O Hub Home Box, o maior portal de clubes de assinatura do Brasil, centraliza e cataloga mais de 80 clubes de assinatura em seu site. Nele, é possível expor e administrar as assinaturas dos mais diversos segmentos, em um sistema rápido e seguro de compra e venda.

Clubes de produtos de limpeza, de ovos, de hortifruti, de pets e até mesmo clubes de lingerie tem espaço no portal. Para criar ou disponibilizar seu clube de assinatura no Hub Home Box, basta clicar aqui, preencher o formulário e aguardar a equipe entrar em contato para dar sequência à solicitação.

Os clubes de assinatura são a prova de que para todo tipo de consumidor existe um tipo de serviço.

Ficou alguma dúvida em relação ao mercado de clubes de assinatura? Deixe seu comentário aqui no blog!