O conceito de clube de assinatura é bastante simples. O empreendedor oferece um serviço que, ao ser assinado, garante entregas recorrentes de caixas personalizadas de produtos em um período pré-estabelecido. Como já chegamos a comentar aqui no blog, existe mais de um tipo de clube de assinatura, e é importante conhecer bem esses tipos antes de iniciar as operações de um clube. 

Nesse artigo, vamos falar especificamente dos clubes de curadoria. Nesse formato, a equipe do clube deve agir como uma curadoria especializada, que enviará produtos pensando especificamente no gosto de cada assinante, de forma que cada box é montada de forma individualizada.

Esses clubes têm a proposta de levar não só itens, mas experiências surpresa para a casa dos assinantes. A ideia de entender o perfil do consumidor e tentar agradá-lo todos os meses com produtos personalizados parece fácil, porém, é necessário ter alguns cuidados ao aderir a esse formato de clube.

Confira, a seguir, algumas dicas e informações para que o seu clube de curadoria receba muitas assinaturas:

Identificando o seu nicho
Antes de mais nada, vamos falar do segmento do seu clube. Os clubes de assinatura vieram para atender demandas de nichos específicos, de públicos que, muitas vezes, não encontravam seus produtos favoritos nas lojas físicas com facilidade.

Uma vez que o empreendedor entende seu segmento e seu público, ele consegue incluir em suas edições itens que fazem parte do universo do produto.

Vale ressaltar que alguns clubes de curadoria não estão pautados em um produto em si, mas sim em projetos, atividades ou execuções de receitas. Nesse caso, a ideia é enviar todos os itens necessários para a realização dessa experiência.

Isso significa que, a cada mês, os itens enviados podem não seguir um padrão e acabar variando bastante, ainda mais considerando as particularidades de cada assinante. Ainda assim, deve-se tomar cuidado para não fugir demais do tema central proposto pelo clube.

A caixa onde a seleção do clube será enviada também é muito importante, uma vez que é na embalagem que começa a comunicação com o assinante. Se o seu clube tem uma proposta eco-friendly ou vegana, por exemplo, é imprescindível não utilizar itens poluentes ou não-reutilizáveis na box, pois isso não condiz com os hábitos de consumo sustentável do seu público.

Para todo tipo de produto, existe um tipo de comprador. Pensando nisso, a missão do empreendedor é entender os gostos, as tendências e os comportamentos do nicho, elaborando, assim, um clube que faça sentido para o público alvo receber todo mês.

Proporcionando experiência
Diferente dos clubes de reposição, que estão muito mais ligados à entrega de itens pré-escolhidos pelo assinante, o clube de assinatura de curadoria precisa entregar boxes que levem experiências completas dentro da caixa.

Por exemplo, em um clube de livro, é necessário entregar mais do que um exemplar impresso. Nesse formato de clube, é preciso entregar na caixa uma experiência literária, onde todos os itens a mais que vierem complementam o recebimento do item principal; por exemplo: um marca-página personalizado, um bloquinho de notas decorado com o tema do livro, um aparador de livros, etc.

Seja criativo e pense na experiência que você quer levar para seu assinante. Além do clube de assinatura de curadoria ser um jeito prático e divertido de receber em casa itens que gosta, ele também precisa cumprir a função de livrar o assinante do peso de tomar decisões, de forma que cada box seja um convite para viver uma surpresa agradável.

Definindo a quantidade
Quantidade não é necessariamente qualidade no clube de curadoria. Porém, pensando ainda na experiência, é importante lembrar que os assinantes tendem a gostar bem mais de uma caixa que é recheada de novidades.

Estabelecer uma quantidade ideal de itens para que a assinatura valha a pena para o consumidor é o segredo. A quantidade de itens pode até mesmo variar ao longo dos meses, dependendo do peso e também do tamanho dos itens, uma vez que eles precisam caber todos na mesma caixa de sempre.

O valor total dos itens que compõem a box também precisa condizer com o valor que o assinante investe no serviço. É sempre bom enviar um brinde a mais na box, algo que o cliente não sabia que receberia, para que o valor percebido seja além do esperado.

Evitando acumulação
Outro cuidado que se deve tomar antes de montar seu clube é o de não oferecer um serviço acumulativo. Por exemplo, se você cria um clube de assinaturas de almofadas, vai haver um momento em que o assinante provavelmente cancelará a assinatura, por não haver mais interesse em receber mais almofadas em casa.

Isso acontece porque itens acumulativos tendem a serem mais problemas do que soluções na vida do assinante. Em algum momento, ele não terá espaço para guardar tudo o que receber do seu clube e decidirá encerrar a assinatura.

Por isso, é importante pensar se os produtos que você oferece precisam ser enviados em toda box ou pensados para serem itens sortidos, enviados com um maior espaçamento de tempo entre uma edição e outra.

É importante lembrar também que existem clubes com a proposta de enviar itens colecionáveis. Ou seja, nesse caso, a acumulação não é o problema, já que o assinante muito provavelmente tem a intenção de completar as coleções, seja artigos de decoração, bonecos ou outros segmentos.

Vale refletir, também, qual será a diversidade de itens a serem enviados, montando um cronograma com todas as combinações de produtos que serão entregues ao longo dos meses em cada box. Mais uma vez, por se tratar de um clube de curadoria, a escolha dos itens com base no perfil do assinante é de sua responsabilidade.

Decifrando o assinante
Quanto melhor você conseguir identificar o gosto do seu assinante, mais tempo ele ficará dentro do seu plano de assinatura. Crie um questionário bem detalhado para que ele preencha no ato da compra, indicando todas as suas preferências por cores, sabores e se ele possui algum tipo de alergia ou intolerância alimentar, se for o caso.

Dessa forma, você garante que a box do seu assinante seja sempre o mais próxima possível do perfil dele. Monte cada caixa com carinho e atenção aos detalhes, para que os itens sempre surpreendam de forma positiva o seu cliente.

Fidelizando o assinante
Fidelização é algo que está subentendido no formato clube de assinatura. Isso porque, ao assinar o serviço, o cliente se compromete em pagar pela box por todo o tempo contratado, a menos que ele decida cancelar o serviço, é claro.

Assim como qualquer empresa, um clube de assinatura de curadoria precisa ter um diferencial, algo que chame atenção e que faça a adesão à assinatura valer à pena. Muitas vezes, o diferencial pode ser o custo-benefício, uma vez que o valor da assinatura pode ser mais baixo do que o valor total dos itens, se cobrados individualmente.

Outra dica para manter os clientes na assinatura é ter cuidado e capricho com as entregas. Uma box que chega intacta, com os itens armazenados corretamente, sem nada faltando, deixa o cliente satisfeito e mais disposto a manter o plano de assinatura.

Com um bom conceito de clube e um bom planejamento, vai ficar bem mais fácil agradar e manter os assinantes. Se animou para vender seu clube de assinatura junto ao Hub Home Box? Então, clique aqui!

O que achou do conteúdo? Se ficou alguma dúvida, comente aqui no blog!